Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

> busca avançada

Estatuto

Estatuto da Fundação Jorge Duprat Figueiredo,
de Segurança e Medicina do Trabalho - FUNDACENTRO

 

CAPÍTULO I - DA NATUREZA, SEDE E FINALIDADE

 

Art. 1 o A Fundação Jorge Duprat Figueiredo, de Segurança e Medicina do Trabalho - FUNDACENTRO, instituída na forma da Lei n o 5.161, de 21 de outubro de 1966, com prazo de duração indeterminado, com sede e foro na cidade de São Paulo, vinculada ao Ministério do Trabalho e Emprego, reger-se-á por este Estatuto.

§ 1 o A FUNDACENTRO goza de autonomia didático científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, conforme dispõe o § 2 o do art. 207 da Constituição.
§ 2 o A FUNDACENTRO é uma Fundação de natureza jurídica de Direito Público.
 

Art. 2 o A FUNDACENTRO tem por finalidade a realização de estudos e pesquisas pertinentes aos problemas de segurança, higiene, meio ambiente e medicina do trabalho e, especialmente:

I pesquisar e analisar o meio ambiente do trabalho e do trabalhador, para a identificação das causas dos acidentes e das doenças no trabalho;
II realizar estudos, testes e pesquisas relacionados com a avaliação e o controle de medidas, métodos e de equipamentos de proteção coletiva e individual do trabalhador;
III desenvolver e executar programas de formação, aperfeiçoamento e especialização de mão-de-obra profissional, relacionados com as condições de trabalho nos aspectos de saúde, segurança, higiene e meio ambiente do trabalho e do trabalhador;
IV promover atividades relacionadas com o treinamento e a capacitação profissional de trabalhadores e empregadores;
V prestar apoio técnico aos órgãos responsáveis pela política nacional de segurança, higiene e medicina do trabalho, bem como a orientação a órgãos públicos, entidades privadas e sindicais, tendo em vista o estabelecimento e a implantação de medidas preventivas e corretivas de segurança, higiene e medicina do trabalho;
VI promover estudos que visem ao estabelecimento de padrões de eficiência e qualidade referentes às condições de saúde, segurança, higiene e meio ambiente do trabalho e do trabalhador; e
VII exercer outras atividades técnicas e administrativas que lhe forem delegadas pelo Ministro de Estado do Trabalho e Emprego.

 

Parágrafo único. A FUNDACENTRO poderá, para o atendimento de sua finalidade, celebrar convênios, contratos, acordos ou ajustes com os governos da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, universidades e estabelecimentos de ensino, bem assim com outras entidades públicas ou privadas, nacionais, estrangeiras ou internacionais, para o fim de obter ou prestar colaboração e assistência em atividades destinadas à promoção e ao desenvolvimento de programas e projetos nas áreas de sua competência, observada a legislação pertinente.

 

CAPÍTULO II - DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

 

Art. 3 o A FUNDACENTRO tem a seguinte estrutura organizacional:

I órgão colegiado: Conselho Curador;
II órgãos de assistência direta e imediata ao Presidente:

a) Diretoria-Executiva; e
b) Procuradoria Jurídica;

III órgãos seccionais:

a) Auditoria Interna; e
b) Diretoria de Administração e Finanças;

IV órgão específico singular: Diretoria Técnica; e
V Unidades Descentralizadas:

a) Centros Regionais;
b) Centros Estaduais; e
c) Escritórios de Representação.

 

CAPÍTULO III - DA DIREÇÃO E NOMEAÇÃO

 

Art. 4° A FUNDACENTRO é dirigida por um Presidente e três Diretores, nomeados na forma da legislação pertinente.
§ 1 o A nomeação do Procurador Jurídico deverá ser precedida de anuência do Advogado-Geral da União.
§ 2 o A nomeação e a exoneração do Auditor-Chefe deverão ser submetidas à aprovação da Controladoria-Geral da União.

 

CAPÍTULO IV - DA COMPETÊNCIA DOS ÓRGÃOS

Seção I
Do Órgão Colegiado 
 

Art. 5 o Ao Conselho Curador compete:

I aprovar o plano de ação e a proposta orçamentária anual e suas alterações;
II autorizar a solicitação de abertura de créditos adicionais;
III autorizar a celebração de convênios, contratos, acordos ou ajustes, e seus respectivos termos aditivos, previstos no parágrafo único do art. 2 o deste Estatuto;
IV decidir sobre a alienação e aquisição de bens imóveis, manifestando-se, inclusive, acerca da aceitação de doação, com ou sem encargo;
V examinar e emitir parecer conclusivo sobre as prestações de contas e o relatório anual de atividades da FUNDACENTRO para encaminhamento ao Ministro de Estado do Trabalho e Emprego e posterior julgamento do Tribunal de Contas da União;
VI examinar os assentamentos contábeis e administrativos, zelando pelo cumprimento da legislação pertinente e deste Estatuto;
VII examinar e emitir parecer sobre as propostas de alteração do Estatuto e do regimento interno da FUNDACENTRO;
VIII examinar os assuntos que lhe forem submetidos pelo Presidente ou por qualquer um de seus membros, emitindo pareceres conclusivos; e
IX representar ao Ministério do Trabalho e Emprego sobre quaisquer irregularidades que venham a ocorrer na administração da FUNDACENTRO.

Parágrafo único. O Conselho Curador terá suas normas de funcionamento aprovadas na forma do § 2 o do art. 8 o , as quais integrarão o regimento interno, nos termos do art. 21 deste Estatuto.

 

Art. 6 o O Conselho Curador, órgão de deliberação superior da FUNDACENTRO, é constituído por dezesseis membros e tem a seguinte composição:
I Secretário-Executivo do Ministério do Trabalho e Emprego;
II Diretor do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, da Secretaria de Inspeção do Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego;
III Presidente da FUNDACENTRO;
IV Diretor-Executivo da FUNDACENTRO;
V um representante do Ministério da Previdência Social;
VI um representante do Ministério da Saúde;
VII dois membros indicados pelo Ministro de Estado do Trabalho e Emprego;
VIII quatro representantes dos empregadores; e
IX quatro representantes dos trabalhadores.
§ 1 o Comporão também o Conselho Curador, sem direito a voto, os Diretores Técnico e de Administração e Finanças da FUNDACENTRO.
§ 2 o Os suplentes dos membros natos serão escolhidos e designados pelo Ministro de Estado do Trabalho e Emprego.
§ 3 o Os membros, titulares e suplentes, do Conselho Curador serão indicados pelos respectivos órgãos governamentais e entidades representativas dos trabalhadores e empregadores, em âmbito nacional, e designados pelo Ministro de Estado do Trabalho e Emprego.
 

Art. 7 o A Presidência do Conselho Curador será exercida pelo Presidente da FUNDACENTRO.
 

Art. 8 o O Conselho Curador reunir-se-á na sede da FUNDACENTRO, ordinariamente, uma vez a cada dois meses e, extraordinariamente, quando convocado pelo seu Presidente ou mediante requerimento aprovado por mais da metade de seus membros.
§ 1 o As reuniões do Conselho Curador serão instaladas com a presença da maioria absoluta de seus membros.
§ 2 o As deliberações serão tomadas por maioria de votos dos presentes, cabendo ao Presidente também o voto de qualidade.
§ 3 o O Presidente do Conselho Curador, em suas faltas e impedimentos, será substituído pelo Diretor-Executivo da FUNDACENTRO.
§ 4 o Os representantes, efetivos e suplentes, dos pregadores e trabalhadores, terão mandato de três anos, sendo permitida uma recondução.
§ 5 o Perderá automaticamente o mandato o Conselheiro que faltar, no ano, a duas sessões consecutivas ou três alternadas.
§ 6 o O exercício da função de conselheiro não será remunerado.
Seção II
Dos Órgãos de Assistência Direta e Imediata ao Presidente
 

Art. 9 o À Diretoria-Executiva compete:
I auxiliar o Presidente na formulação, direção e implementação das políticas técnico-científicas e administrativas;
II supervisionar a elaboração e submeter ao Presidente o plano de ação; 
III assistir ao Presidente no relacionamento com a imprensa e nas atividades de relações públicas, representação política e social da FUNDACENTRO; e
IV exercer outras competências que lhe forem delegadas pelo Presidente da FUNDACENTRO.
 

Art. 10. À Procuradoria Jurídica, órgão de execução da Procuradoria-Geral Federal, compete:
I representar judicial e extrajudicialmente a FUNDACENTRO;
II exercer atividades de consultoria e assessoramento jurídicos aos órgãos da FUNDACENTRO, aplicando-se, no que couber, o disposto no art. 11 da Lei Complementar n o 73, de 10 de fevereiro de 1993; e
III a apuração da liquidez e certeza dos créditos de qualquer natureza, inerentes às atividades da FUNDACENTRO, inscrevendo-os em dívida ativa, para fins de cobrança amigável ou judicial.
Seção III
Dos Órgãos Seccionais 
 

Art. 11. A Auditoria Interna, órgão vinculado ao Sistema de Controle Interno do Governo Federal, conforme estabelecido no Decreto n o 3.591, de 6 de setembro de 2000, compete:
I assistir direta e indiretamente ao Presidente da FUNDACENTRO e ao Conselho Curador, quanto ao controle do patrimônio e à gestão orçamentária, financeira, contábil e de recursos humanos da FUNDACENTRO_
II orientar tecnicamente os demais órgãos da FUNDACENTRO, quanto às normas de boa e regular aplicação dos recursos públicos;
III executar as atividades de auditoria interna, obedecendo ao estabelecido na legislação; e
IV acompanhar procedimentos e processos administrativos e de convênios em curso na FUNDACENTRO para exame de sua regularidade, propondo a adoção de providências, ou a correção de falhas.
 

Art. 12. À Diretoria de Administração e Finanças compete planejar, coordenar, controlar e supervisionar a execução das atividades relacionadas com os Sistemas de Pessoal Civil da ministração Federal - SIPEC, de Organização e Modernização Administrativa - SOMAD, de Administração dos Recursos de Informação e Informática - SISP, de Serviços Gerais - SISG, de Documentação e Arquivos - SINAR, de Planejamento e de Orçamento Federal, de Administração Financeira Federal e de Contabilidade Federal.
Seção IV
Do Órgão Específico Singular
 

Art. 13. À Diretoria Técnica compete desenvolver, planejar, promover, coordenar, controlar e avaliar a execução das atividades técnico-científicas referentes às condições de saúde, segurança, higiene e meio ambiente do trabalho e do trabalhador.
Seção V
Das Unidades Descentralizadas
 

Art. 14. Aos Centros Regionais, Centros Estaduais e Escritórios de Representação compete executar ações específicas, em nível regional, estadual e local, respectivamente, nas áreas de atuação da entidade, bem como coordenar a realização de estudos e pesquisas para atender a situações de interesse local em conformidade com as diretrizes estabelecidas pela direção da FUNDACENTRO.

 

CAPÍTULO V - DAS ATRIBUIÇÕES DOS DIRIGENTES

Seção I
Do Presidente
 

Art. 15. Ao Presidente incumbe:
I representar a FUNDACENTRO, ativa e passivamente, em juízo ou fora dele, pessoalmente ou por mandatários expressamente designados;
II dirigir as atividades da FUNDACENTRO de acordo com a finalidade e o plano de ação da entidade;
III difundir junto aos órgãos de governo e entidades públicas e privadas as finalidades e realizações da FUNDACENTRO, visando estimular ações de saúde, segurança, higiene e meio ambiente do trabalho e do trabalhador, e o trabalho decente;
IV promover a divulgação das ações da FUNDACENTRO no campo da saúde, segurança, higiene e meio ambiente do trabalho e do trabalhador;
V promover ações integradas da FUNDACENTRO com o Ministério do Trabalho e Emprego e outros órgãos governamentais com atuação no campo da saúde, segurança, higiene e meio ambiente do trabalho e do trabalhador;
VI propor ao Conselho Curador a abertura de créditos adicionais;
VII enviar a prestação de conta s e o relatório anual de atividades ao Ministério do Trabalho e Emprego, após parecer do Conselho Curador, para julgamento pelo Tribunal de Contas da União;
VIII encaminhar ao Conselho Curador, com sua manifestação, a previsão orçamentária para o exercício seguinte;
IX autorizar os remanejamentos de dotações orçamentárias, ouvido o Conselho Curador;
X constituir grupos de trabalho, comissões e comitês, designando os seus membros, observado a legislação te;
XI baixar atos normativos no âmbito de sua competência;
XII firmar os instrumentos previstos no parágrafo único do art. 2 o , autorizados pelo Conselho Curador;
XIII ratificar os atos de dispensa e de reconhecimento de inexigibilidade de licitação, de acordo com a legislação vigente; e

XIV participar, na qualidade de membro nato, das reuniões do Conselho Curador.
Seção II
Do Diretor-Executivo
 

Art. 16. Ao Diretor-Executivo incumbe:
I supervisionar e avaliar as atividades técnicas e administrativas da FUNDACENTRO;
II exercer as atribuições decorrentes das competências previstas no art. 9 o deste Estatuto; e
III participar, na qualidade de membro nato, das reuniões do Conselho Curador.
Seção III
Dos demais Dirigentes 
 

Art. 17. Aos Diretores, ao Procurador Jurídico, Auditor Chefe, aos Coordenadores e demais dirigentes incumbe planejar, dirigir, coordenar, controlar e orientar a execução das atividades de suas respectivas unidades, bem como exercer outras atribuições que lhes forem delegadas pelo Presidente da FUNDACENTRO.

 

CAPÍTULO VI - DO PATRIMÔNIO E DOS RECURSOS FINANCEIROS

 

Art. 18. Constituem o patrimônio da FUNDACENTRO os bens e direitos de sua propriedade, os que venha a adquirir ou os que lhe forem doados. Parágrafo único. Os bens e direitos da FUNDACENTRO deverão ser utilizados exclusivamente no cumprimento de suas finalidades.
 

Art. 19. Constituem recursos financeiros da 
FUNDACENTRO:
I dotações orçamentárias que lhe forem consignadas no Orçamento-Geral da União;
II dotações ou subvenções concedidas pela União, Estados, Distrito Federal, Municípios ou por quaisquer entidades públicas ou privadas, nacionais, estrangeiras ou internacionais;
III a contribuição de que trata o art. 5 o da Lei n o 5.161, de 1966;
IV transferências orçamentárias e financeiras provenientes do Ministério do Trabalho e Emprego;
V receitas de qualquer espécie provenientes de seus próprios serviços e produtos;
VI doações de qualquer espécie; e
VII outras receitas eventuais.

 

CAPÍTULO VII - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS

 

Art. 20. As normas de organização e funcionamento das unidades administrativas da FUNDACENTRO e as atribuições de seus dirigentes serão estabelecidas em regimento interno, proposto pelo seu Presidente e submetido à aprovação do Ministro de Estado do Trabalho e Emprego.
 

Art. 21. São três os Escritórios de Representação, localizados a critério do Presidente da FUNDACENTRO, de acordo com o interesse da gestão dos programas prioritários.
 

Art. 22. Em caso de extinção da FUNDACENTRO, seus bens e direitos reverterão à União, depois de satisfeitas as obrigações assumidas com terceiros.
 

Art. 23. Os casos omissos e as dúvidas suscitadas na aplicação do presente Estatuto serão dirimidos pelo Presidente da FUNDACENTRO, ad referendum do Ministro de Estado do Trabalho e Emprego.

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.