Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

> busca avançada

Projeto institucional

A FUNDACENTRO iniciou estudos e ações nesta área, a partir do final de 2006, e em 2007 teve início o projeto: “Estudo preliminar dos impactos da nanotecnologia para a saúde dos trabalhadores”. Durante o ano de 2007 foram feitos estudos bibliográficos, eventos, palestras em diferentes locais e para diferentes públicos e uma componente da equipe foi aprovada para a realização de um pós-doutorado na Alemanha. A FUNDACENTRO realizou seminários sobre o tema em Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e o último evento deste ano ocorreu no CERJ ocasião em que a instituição deu apoio ao lançamento de um DVD “Nanotecnologia – o futuro é agora”, realizado pela RENANOSOMA e a empresa “Último ato”, que distribuem o DVD sem fins lucrativos. O evento maior ocorreu na FUNDACENTRO/SP: Seminário “Nanotecnologia, saúde dos trabalhadores, alimentos e impactos à sociedade e ao meio ambiente”, com a presença de mais de cem participantes incluindo vários sindicalistas e trabalhadores em geral. Em parte como conseqüência da organização deste seminário, que ocorreu nos dias 3 e 4 de outubro de 2007, foram feitas várias parcerias (incluídas na folha de equipe externa deste projeto) para dar continuidade ao trabalho neste tema.
Em 2008 o projeto teve continuidade com a realização de número maior de eventos em várias UDs da FUNDACENTRO, palestras em eventos organizados por entidades como ANAMT, ANENT, DIESAT, DIEESE, Sindicato dos Químicos de São Paulo, Associação dos engenheiros de segurança do Rio Grande do Sul, entrevistas a diferentes órgãos de imprensa, preparação e lançamento da primeira história em quadrinhos do projeto, II seminário internacional de nanotecnologia e os trabalhadores. Também foram escritos capítulos de livros organizados pelo DIESAT e OTAN. 
Em 2009 teve início etapas de investigação das condições de trabalho nas empresas brasileiras onde já há produção ou utilização de materiais nanoestruturados assim como em laboratórios de pesquisa. Foram realizadas cinco visitas. Foi solicitado aos representantes das empresas que preenchessem um questionário elaborado pela equipe para possibilitar a harmonização das informações das empresas. Durante 2010, 2011 e 2012 tivemos dificuldade de dar continuidade às visitas, principalmente por negativa de empresas procuradas, e assim, não houve ainda oportunidade de se fazer uma avaliação mais ampla sobre a possível exposição de trabalhadores aos materiais nanoestruturados no Brasil. Há necessidade de se continuar com as visitas e estamos avaliando outras formas de conseguirmos aplicar esse formulário entre elas por via eletrônica.
Em 2009, o projeto sobre nanotecnologia foi apresentado à OMS como parte das atividades da FUNDACENTRO como Centro Colaborador desta entidade intergovernamental.
Em 2010/2011 participamos dos grupos de trabalho de regulação e de capacitação, que faziam parte do “Fórum e Competitividade em Nanotecnologia” coordenado pelo MDIC. Nestes anos tambbém apresentamos trabalhos em alguns eventos, demos várias entrevistas e ministramos mais do que 20 palestras em eventos variados. 
Em 2010 realizamos um simpósio internacional de três dias em parceria com o CRQ/IV região. Foi lançada mais uma história em quadrinhos desta vez voltada para o setor químico. Ainda neste ano começamos as atividades no projeto de pesquisas “Nanotecnologias aplicadas aos alimentos e aos biocombustíveis: reconhecendo os elementos essenciais para o desenvolvimento de indicadores de risco e de marcos regulatórios que resguardem a saúde e o ambiente” coordenado pelo Dr. William Waissmann da FIOCRUZ. A participação neste projeto foi autorizada pela presidência da FUNDACENTRO.
Em 2011 participamos do “Terceiro encontro regional da América Latina e Caribe sobre o Enfoque Estratégico para o Gerenciamento Internacional das Substâncias Químicas (SAICM) e oficina de trabalho organizada pela UNITAR sobre Nanotecnologia e Nanomateriais Manufaturados” realizado na cidade de Panamá, continuamos a ministrar cursos e palestras e apresentar trabalhos em eventos. Com relação às Histórias em Quadrinho, a 3ª HQ voltada para a indústria da construção civil foi aprovada pelo Comitê Editorial da Fundacentro. A 4ª HQ voltada à área rural foi desenvolvida e aprovada pelo comitê editorial em 2012. Foi contratado neste ano desenhista para executar as ilustrações destas HQs. Esta HQ foi lançada em 2013.
Em 2012 a FUNDACENTRO foi convidada a integrar o Comitê Interministerial de Nanotecnologia. participou ainda de audiêencia pública na Câmara Federal de Deputados através do convite do presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.
Ocorreu ainda a participação em atividades relacionadas à nanotecnologia na Cúpula dos Povos, evento paralelo à Rio + 20. 
Em dezembro de 2012 foi realizado em São Paulo curso sobre impactos das nanotecnologias na saúde dos trabalhadores e no meio ambiente, parte do qual contou com a colaboração do Dr. Kenneth Martinez do NIOSH, incluindo aula prática nas dependências da EMBRAPA, em São Carlos.
A partir do Edital aberto pelo CNPq para criação de rede de pesquisa e desenvolvimento em Nanotoxicologia e Nanoinstrumentação apresentado pela Chamada MCTI/CNPq N º 17/2011, um grupo de pesquisadores coordenado pelo Dr. José María Monserrat da Universidade Federal do Rio Grande – FURG, Instituto de Ciências Biológicas (ICB) apresentou uma proposta intitulada “Nanotoxicologia ocupacional e ambiental: subsídios científicos para estabelecer marcos regulatórios e avaliação de riscos” para concorrer no edital. Por entender que essa oportunidade é importante para os trabalhos que a Fundacentro, fomos integrados no grupo. A proposta foi aprovada e em 2012 e estamos colaborando nesse projeto. 
Em 2013 teve início a elaboração de pelo menos mais uma HQ voltada a àrea metalúrgica. A incoporação de sindicalistas dos sindicatos de metalúrgicos de São Paulo e do ABC no projeto foram fundamentais para dar inicio a preparação destas HQs, e inclusive para colocar na pauta destes sindicatos a discussão sobre nanotencologia. 
Em 2013 ainda houve continuação do trabalho de sensibilização, principalmente dos trabalhadores, sobre este assunto que continua muito desconhecido pela maioria da sociedade. Foram mnistrados cursos, palestras em vários eventos, a maioria organizados por sindicatos de diferentes categorias profissionais. 
Desde 2011 a FUNDACENTRO através da Arline, foi convidada pela OMS a integrar um grupo para elaboração 
de um Guia sobre Protecting Workers from Potential Risks of Manufactured Nanomaterials. Desde então, através de consultas por emails ou teleconferências houve esta participação e em 2013 ocorreu incluisive uma oficina presencial em Johannesburgo/África do Sul. O Dr. Luis Renato do CERS também contribuiu como revisor de uma das perguntas condutoras que subsidiam este guia. 
Em 2013 o Ministério de Ciências e Tecnologia ainda lançou a Iniciativa Brasileira em Nanotecnologia, que incorpra o Comitê Interministerial de nanotencologia, no qual O Dr. Luis Renato Andrade do CERS e a Dra Maria de Fátima Viegas do CERJ fazem parte como representantes do MTE.
Ainda em 2013, foi defendida a tese de doutorado intitulada “Sistemática de ações de segurança e saúde no trabalho para laboratórios de pesquisa com atividades de nanotecnologia” no âmbito deste projeto. Como desdobramentos deste esforço pretende-se a transformação da tese em um livro a ser proposto para publicação pela Fundacentro. Na mesma linha, a tese poderá subsidiar a elaboração de um “Guia de boas práticas” para a manipulação de nanomateriais em laboratórios de pesquisa como forma de resultado da participação da Fundacentro no projeto “Nanotoxicologia ocupacional e ambiental: subsídios científicos para estabelecer marcos regulatórios e avaliação de riscos”. Finalmente, como produto da tese antes mencionada propõem-se a publicação de 2 artigos técnicos.
vale destacar que a nanotecnologia é um dos temas emergentes e prioritários do SAICM. O MMA (Ministério do Meio Ambiente) e o MRE (Ministério das Relações Exteriores) vão priorizar Ações do SAICM de 2014 em diante.
Tendo em vista, então, a crescente demanda por discussões e participação inclusive na elaboração de políticas públicas no tema, avalia-se como importante a continuação do projeto. 

 

Os objetivos específicos do projeto são difundir os conceitos de nanotecnologia e seus possíveis impactos na saúde dos trabalhadores, no mundo do trabalho e no meio ambiente; preparar materiais didáticos em foma de história em quadrinhos para subsidiar ações educativas no tema;  e desenvolver projetos específicos com outras isntituições: 
1 - Projeto de pesquisa sobre Nanotecnologias aplicadas aos alimentos e aos biocombustíveis: reconhecendo os elementos essenciais para o desenvolvimento de indicadores de risco e de marcos regulatórios que resguardem a saúde e o ambiente coordenado pelo Dr. William Waissmann da FIOCRUZ, aprovado pela CAPES
2 - Projeto de pesquisa sobre Nanotoxicologia ocupacional e ambiental: subsídios científicos para estabelecer marcos regulatórios e avaliação de riscos coordenado pelo Dr. José María Monserrat, da Universidade Federal do Rio Grande – FURG, Instituto de Ciências Biológicas (ICB), aprovado pelo CNPq.
Também é objetivo  do presente projeto a contribuição para a elaboração de políticas públicas voltadas à segurança e saúde dos trabalhadores que trabalham com nanotecnolgia através, entre outras atividades, da participação no Comitê Interministerial de nanotecnologia coordenado pelo MCT&I e no Fórum de competitividade em nanotecnologia, coordenado pelo MDIC.

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.