Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

> busca avançada

Sobrecarga Térmica

Sobrecarga Térmica

 

Monitoramento da exposição à sobrecarga térmica.

 

 Uma parceria FUNDACENTRO e INMET

 

Este software foi registrado no Instituto Nacional de Marcas e Patentes - INPI (RPI 2279 de 09/09/2014) e seu algoritmo foi publicado no International Journal of Biometeorology

(DOI 10.1007/s00484-014-0949-7)

 

NOTA TÉCNICA

 

O software Sobrecarga Térmica, desenvolvido pelo FUNDACENTRO, fundação do Ministério do Trabalho e Emprego, representa uma inovação na área de prevenção de doenças relacionadas ao calor intenso. Com a sua disponibilização gratuita a todos os interessados nesse tema, o Brasil tornou-se o único país do mundo a possuir uma ferramenta eficaz para monitorar a exposição do trabalhador à sobrecarga térmica nas atividades a céu aberto em todo o seu território. Isso permite identificar a necessidade de introduzir ou modificar medidas de controle que possibilitam evitar, por um lado o adoecimento e morte de trabalhadores e, por outro, perdas econômicas decorrentes destes infortúnios.

A possibilidade de monitoramento de mais de 15 milhões (Dieese, 2013) de trabalhadores que laboram a céu aberto, considerando somente a área rural, representa uma diminuição de custo significativa para as empresas, as quais são fiscalizadas e multadas por não apresentarem nos seus Programas de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA a avaliação da exposição ao calor exigida pela Norma Regulamentadora 09 – NR 09.  Para as que possuem uma vasta área de cultivo, as medições sistemáticas e repetitivas da exposição ao calor demandam muitos técnicos especializados e equipamentos que oneram a produção e, por isso, na maioria das vezes não são realizadas e quando são, não revelam a real exposição dos trabalhadores.

O monitoramento se dá pela estimativa do Índice de Bulbo Úmido-Termômetro de Globo (IBUTG) calculado utilizando-se dados meteorológicos do Instituto Nacional de Meteorologia - INMET. Os usuários podem obter esse valor de IBUTG em qualquer ponto do território brasileiro que diste, no máximo, 80 km de uma ou mais estações meteorológicas. O software fornecerá nesse ponto o IBUTG estimado no horário das 09:00h as 16:00h de um dia ou de períodos, de até 30 dias, a partir de abril de 2014 até o dia da avaliação. O software fornece também a taxa metabólica média dos trabalhadores e informações sobre as medidas de prevenção e controle, entre elas, o critério de trabalho/descanso.

Ainda em 2015, a FUNDACENTRO/MTE espera tornar este software de monitoramento uma ferramenta de pesquisa para estudos retrospectivos e prospectivos de impactos sobre a saúde de trabalhadores rurais. Nesta visão, trabalhos de fim de curso, Mestrados e Dourados, baseados nas informações fornecidas pelo software poderão trazer novos conhecimentos sobre a real situação de exposição dos trabalhadores a céu aberto e prover subsídios às empresas e ao Ministério de Trabalho e Emprego para criação de normas e programas, ainda mais efetivos, na prevenção danos à saúde relativos ao calor intenso.

O software tem sido utilizado por centenas de técnicos, engenheiros e médicos do trabalho. Para as pessoas que venham ter interesse por este tipo de avaliação, basta acessar o Portal da FUNDACENTRO e clicar no link Sobrecarga térmica. Daí em diante o software é alto explicativo, o que facilita o seu uso.

 

Para mais informações, entrar em contato:

sobrecargatermica@fundacentro.gov.br

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.